Três junhos em Londres

Você vai para Londres com um único objetivo: Estudar teatro e ser uma estrela. Mas o que você não sabia é que lá você vai encontrar a sua melhor amiga de infância, sua tia de consideração, que é autora do seu livro favorito, e que o seu namorado de infância agora é nada mais que integrante da boy band mais famosa do mundo. Com o reencontro inesperado, a ligação entre vocês dois se torna mais forte. Mas será que as fãs dele vão aceitar esse namoro numa boa?

Capítulo 07












Três junhos em Londres - Por Yash
- Eu não estou bem! Eu não estou bem. EU NÃO ESTOU BEM! - pulava em cima da cama, enquanto Peter tomava uma xicara de café. Eu ainda olhava pra , tentando ficar séria, mas era quase impossível.
- Mas o que ele falou pra você? - Eu perguntei curiosa. olhou pra mim e deu um sorriso imenso.
- Ele disse que eu era LINDA, também falou que queria me ver em Londres. EU PEGUEI O JOE JONAS ONTEM NA BALADA! Meu Deus, eu sabia! Eu sabia que eu tinha que ir lá! Foi o destino! - ela se jogou na cama e deu um suspiro e eu ri.
- Mas fala pra mim, ele é gostoso? Tem aquela pegada? - Peter jogou um olhar pervertido e fez uma careta.
- Se você roubar o Joe de mim eu te mato garoto! Mas sim, ele tem. - Ela sorriu satisfeita e eu dei outra gargalhada.
- Ele te reconheceu? - eu quis saber.
- Só quando eu falei o meu sobrenome, eu não sou muito conhecida por ai, só pelas fãs que stalkeiam o meu irmão direito. Fora o resto, sou apenas uma garota comum, em uma balada comum, pegando um garoto nada comum... - ela suspirou.
- , você tem que parar com isso. E o Edward? O que você vai fazer com ele? - eu quis saber. Edward era o “ficante/namorado” de . Eles saiam algumas vezes, mas não era nada sério, no entanto, pelo o que eu dei por entender, ele era completamente louco pela , e era capaz até de beijar o chão que ela pisava. - palavras dela - Mas a sempre esnobava o coitado, como se não fosse de se esperar.
- E você senhorita? – Peter olhou pra mim, com os braços cruzados. – Aonde a senhorita estava? – Ele perguntou e olhou pra mim.
- Tá ai Pet, boa pergunta!
Droga! Como eu iria explicar o que tinha acontecido há uma hora atrás? Eles não iriam entender e já iriam vim com segundas intenções. Respirei fundo antes de abrir a boca, já que eu sabia que, se não contasse, eles iriam descobrir e iriam me comer viva depois.
- Eu estava no Parque. – Comentei como quem não quer nada.
- E porque essa cara? – perguntou desconfiada e eu fiquei verha.
- Desembucha garota! – Peter disse.
- Eu estava no parque, dai eu encontrei um rapaz. – Na verdade ele era um lorde, mas eu não falei isso porque sábia que eles iriam pirar. – O cachorro dele estava correndo e ele parou bem do meu lado. Ai nós começamos a conversar.
- Hm sério? Só isso? – Peter franziu o cenho e eu bufei.
- Tá, ele me chamou pra sair. Na verdade ele também é de Londres, está aqui pra visitar a avó, ele volta mês que vem.
já começava a arregalar a boca, mas antes que ela falasse qualquer coisa, continuei.
– Mas eu disse que não era uma boa hora, não disse o porquê. Mas vocês sabem, né? Eu disse ao que a gente iria ver o que acontecia quando a gente chegasse. Ai ele lamentou e disse que, quando eu quisesse, era só eu ligar pra ele. Ele me deu o telefone dele, tá na minha agenda, mas não vou ligar. Além do mais ele é um lorde! – dei uma risada.
e Peter arregalaram os olhos.
- COMO VOCÊ PODE DISPENSAR UM LORDE? VOCÊ BEBEU? FUMOU? – Peter gritou desesperado e riu. Eu não poderia fazer nada, se ele não teve a mesma sorte.
- Eu já disse que eu e estamos tentando se resolver! – protestei.
- Deixa ela Peter, a gente não pode mandar no coração... –minha amiga sorriu e se enroscou no meu braço, me puxando para o sofá.
- Mas fala amiga, ele era bonito? – piscou e eu bufei. Olhei no relógio e sorri. – Hora de voltar pra Londres amiga, a não ser que você queira perder o voo e perder as aulas. – Eu me levantei e fui direto pro banheiro.
- Eu fico se o Lorde ficar comigo! – ela gritou e eu ri.

* * *
Depois de ficar intermináveis horas dentro do avião, que ainda por cima passava por uma turbulência, nós chegamos em Londres. Peter e tinham ficado de mimi o tempo inteiro no aeroporto da Irlanda, tudo isso por causa de uma droga de Mufim do Starbucks. Eles pareciam duas crianças brigando por causa do lanche na escola. E por isso, estavam morgados babando na poltrona do avião. O que me fez rir.
- Hora de acordar crianças, o recreio acabou. – eu dei berro e eles arregalaram os olhos. soltou um palavrão e Peter me olhou com uma cara feia.
- Sua vaca! Eu estava sonhando. – ele se defendeu enquanto caminhava pra fora em uma fila organizada com os outros passageiros.
- Sabia que é feio babar em poltronas que não são suas?
- Eu paguei a droga desse voo, então eu posso babar até no teto que eu não estou nem ai! – ele respondeu e deu uma risada.
- Que alias, muitas pessoas vão querer se esfregar na baba que ele deixou aqui. Mesmo que até lá, esteje seca. – riu.
- Eca, ! Como vocês são nojentos, na boa! – eu falei com nojo em meio uma risada, finalmente saindo do avião.

Quando eu finalmente coloquei o pé no solo de Londres, dei um suspiro enquanto esperava a minha mala aparecer na esteira. Eu sei que eu tinha ficado o tempo inteiro sentada na cadeira do avião, mas eu estava tão cansada da viagem, que ficar ali, parada, esperando a bendita mala aparecer estava fazendo os meus pés doerem. Inclinei o peso do corpo para a outra perna, ainda com os braços cruzados. Peter estava ao meu lado com a mesma frustação e impaciência de sempre. Se eu estava odiando aquilo, imagine ele?
havia escapado, já que a primeira coisa que fez quando saiu do avião foi correr para o banheiro. Segundo ela, ela não conseguia fazer as suas “necessidades” enquanto estava nas nuvens. Peter e eu caímos na gargalhada quando ela foi correndo até o corredor dos toaletes, porque se tivéssemos rido perto dela, provavelmente teríamos que nos proteger das garras de .

Depois de alguns minutos que pareciam incontáveis horas – isso porque eu estava quase dormindo em pé – a bendita chegou e Peter soltou um palavrão em alivio. Pegamos nossas malas e as de e caminhamos em direção a área de desembarque. A única coisa que eu queria, era a minha cama.
Quando passamos pelo portão não era difícil de imaginar o que estava acontecendo. Provavelmente algum artista estava embarcando ou desembarcando já que a quantidade fãs eram imensas e havia vários seguranças tentando por algum espaço para os passageiros passar.
Depois de alguns segundos, eu abri a boca surpresa. Eu poderia imaginar milhares de artistas nesse aeroporto, menos ele.
estava ali com aquele sorriso Colgate que fazia qualquer um dar um sorriso idiota só de olha-lo. E ele segurava uma plaquinha (vamos dizer-se fofa, porque a letra dele era linda) escrito: MINHA ESTRELA FAVORITA. (E e Peter)
A minha primeira reação foi rir, e depois eu coloquei a mão na boca. Abandonando a mala de rodinhas ali mesmo, enquanto eu corria em sua direção. Mesmo o aeroporto estando lotada enquanto várias fãs e pessoas que passavam por ali nos assistiam enquanto os seguranças faziam o máximo de esforço para tentar amenizar o caos, eu não me importava. Eu só me joguei nos braços dele, enquanto eu me aconchegava aquele calor, que só ele tinha.
- Pensei em eu mesmo vir aqui, te dizer que você foi foda naquela apresentação. Parabéns . – Ele disse entre o abraço e eu sorri.
- Pensei que você só viesse amanhã.
- É, eu sei mentir bem. – Ele franziu o cenho e amostrando as bochechas. – Na verdade, chegamos à dois dias.
- Que bom que você veio. – eu sussurrei pra ele e piscou pra mim.
Só depois de alguns segundos olhamos em volta e vimos o caos que estava o aeroporto.
- Cadê a ? – perguntou, enquanto olhava em volta.
- Provavelmente entupida no banheiro. – Peter explicou, nós demos uma gargalhada.
- Eu ouvi alguma coisa Sr. Cohen? – Ouvimos a voz da , com uma cara de má, enquanto vinha em nossa direção puxando a enorme mala de rodinhas.
- Nada não. – Peter deu de ombros e nós rimos.
- Maninho, não sabia que você vinha, trazendo com você como sempre, o seu público. – sorriu, e coçou a barba. Logo em seguida, um segurança se aproximou, eu ainda não o conhecia direito, mas provavelmente era Paul.
- , tem mais fãs chegando, é hor saímos daqui. – ele avisou e assentiu. – Vamos pela porta dos fundos.
- Vem, vamos pra casa. – deu um sorriso enquanto pegava na minha mão. – Minha estrela favorita – ele sussurrou no meu ouvido, e eu sorri.

* * *
Acordei no outro dia com o barulho do despertador gritando no meu ouvido. Já tinha se passado dos meio dia. Sentei na cama e passei a mão pelo rosto e cosei os olhos. Depois que tinha ido buscar a gente no aeroporto, tínhamos ficado na casa da tia Chloe, já que ele disse que o meu pai tinha viajado a trabalho, como se isso fosse algo anormal. Eu quase não o via. Dei um suspiro e peguei o celular, que a cada segundo fazia algum barulho de notificação.
Quando desbloqueei a tela e entrei no facebook o meu coração parecia ter pulado pela boca. Arregalei os olhos ainda tentando achar o ar que agora parecia ausente.

da One direction é visto em aeroporto, esperando garota misteriosa”
, integrante de uma das boybands mais famosas do mundo, é visto em Aeroporto esperando uma garota misteriosa. Até agora, ninguém sabe quem é a garota que parece ter arrancado o cantor de sua casa em Londres, onde descansa de sua última turnê, para espera-la em um aeroporto. Segundo fontes, a mesma foi vista com a irmã do cantor, . Que suspostamente pode ser sua amiga.

Isso tinha sido a oito horas atrás. Caramba!
Quando rolei pra baixo, tinha ainda mais notícias.

“Garota que é vista em aeroporto com é desvendada”
Parece que a nossa nova “It girl” não é mais misteriosa. , que foi visto ontem no aeroporto de Londres, segurando uma plaquinha bem fofa escrito “Minha estrela favorita” estava esperando sua irmã e sua amiga que desembarca da Irlanda, também país de Niall Horan. Segundo fontes, o nome da it girl que parece ter conquistado o coração do cantor, é anie)
. A mesma embarcou a uma semana para uma apresentação em Dublin, na Irlanda, que também teve presenças ilustres com o critico da Broadway, Richard Connema. Parece que uma nova estrela conquistou o coração de .
Vamos torcer por mais notícias sobre o suposto casal em breve <3 data-blogger-escaped-i="">

COMO É QUE É? Quando eu rolei pra baixo, tinha mais e mais notícias sobre isso. Até a Capricho, uma revista brasileira adolescente que costumava postar coisas do tipo, tinha publicado sobre isso. Fiquei encarando a área de comentários por um tempo, pensando se eu via ou não o que falavam sobre mim. Depois de alguns segundos, resolvi não abrir. Mesmo que tivesse coisas boas, eu nem queria imaginar o que as pessoas do mundo inteiro falavam de mim. Eu sabia que tinha muitas Directioners que apoiavam seus ídolos, como também sabia que tinha algumas que até ameaçavam de morte as namoradas deles. Em vez de sair vendo o que as pessoas pelo mundo falavam sobre mim, desliguei o celular e fui para o banheiro. Eu precisava de um banho frio que talvez me fizesse acordar desse pesadelo.

Quando desci as escadas, encontrei com um sorridente me encarando. Eu fiz uma cara feia pra ele descendo as escadas rapidamente.
- Você viu o que estão falando sobre ontem? – eu disse. Ele deu um suspiro
- É claro que eles publicaram algo... Eu sinto muito, mas isso é o “Bapho do momento” daqui a dois dias eles esquecem isso.
- Tomara. – eu fiz uma careta, indo pegar a minha bolsa que eu tinha deixado em cima do sofá.
- Aonde você vai? – ele perguntou me seguindo até a porta.
- Pra casa, que alias, eu não vejo há muito tempo. – eu falei sem virar pra trás. Então a sua mão me puxou, fazendo-me olhar pra ele. Aqueles olhos... Puta merda, não deveriam ser tão seduzentes assim.
- A gente podia fazer alguma coisa à noite. – ele sugeriu. Mordi o lábio inferior, eu queria. Ah como eu queria isso.
- Promete que não vai ter nenhum paparazzi ou alguma fã louca querendo nos matar?- arqueei as sobrancelhas em forma de brincandeira. Ele riu.
- Prometo. – ele disse.
- Até à noite então. – eu sorri, virando pra frente e seguindo pra porta.



N/A: Oi me desculpem pela demora. Estava em provas e escrevendo um livro, que alias, vai ser lançado no whattpad em breve! Quero comentários sobre esse capítulo, o que acharam? Amo vocês, beijos!

Um comentário:

  1. Ooooi yaaashh, que saudades estava daqui!
    muito bom *0*, o capitulo 7... vou dar uma lida nos anteriores..

    uau, louca para o lançamento do teu livro *-* suceeeeeeeesso!
    big beijo
    http://www.blahoestraich.com.br/

    ResponderExcluir